Feugiat nulla facilisis at vero eros et curt accumsan et iusto odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril.
+ (123) 1800-453-1546
info@example.com

Related Posts

Telefone (+351) 252 682 281
Email hvanimar@animar.pt

Os animais domésticos podem transmitir o coronavírus (COVID-19)?

Os animais domésticos podem transmitir o coronavírus (COVID-19)?

Os animais domésticos podem transmitir o coronavírus (COVID-19)? 

Não. De acordo com informação da Organização Mundial da Saúde, não há evidência de que os animais domésticos, tais como cães e gatos, possam ser infetados e que, consequentemente, possam transmitir a COVID-19.

Existem versões do coronavírus que afetam os animais domésticos mas que não contagiam os humanos.

Coronavírus em Cães

O coronavírus canino (CCoV) é comum em populações de cães, podendo estar associado a surtos esporádicos de enterites (inflamação do intestino) nestes animais. Todas as raças e idades são susceptíveis, porém, os filhotes apresentam maior sensibilidade desenvolvendo sinais característicos da doença como a enterite.

O coronavírus é razoavelmente resistente e consegue permanecer no ambiente por longos períodos durante os meses de inverno. Os cães são infectados pela vias oro-fecais (por exemplo a ingestão de fezes) , onde após a ingestão do vírus o mesmo atinge o intestino delgado replicando-se nas suas vilosidades, provocando então nos animais um inicio súbito de diarreia sendo, algumas vezes, precedida por vómitos. As fezes são de coloração alaranjada e odor desagradável e são raras as vezes que as mesmas apresentam sangue.

É considerado o principal responsável pela gastroenterite viral aguda em cães filhotes, podendo em alguns casos causar a morte. Esses vírus estão distribuídos mundialmente na população canina, sendo responsáveis por diversos surtos em muitos países, sobretudo onde ocorre grande concentração de animais, como abrigos e canis.

O CVC (Corona Vírus Canino) tem extrema importância por ser uma doença que afeta cães em todo o mundo. Caso os seus sintomas não sejam tratados no início da doença o animal afetado pode vir a falecer. Deve-se, portanto proporcionar visitas periódicas dos animais ao médico veterinário tomando desta forma todas as precauções possíveis, com intuito de minimizar a disseminação da doença.

Coronavírus em Gatos

A Peritonite Infecciosa Felina (PIF) é causada pelo coronavirus enterico felino (FCoV). é uma doenca viral infecto-contagiosa, progressiva e fatal que afeta não so os gatos domésticos, mas tambem outros felídeos. É considerada hoje a principal causa infecciosa de morte nos gatos domesticos, pois seu diagnostico definitivo é dificil e muitas vezes confirmado apenas após a necrópsia.

Todos os gatos são suscetíveis a infecção pelo VPIF, porém a incidência é maior nos animais jovens, na faixa etária de 3 meses a 3 anos de idade, e nos idosos. Outros fatores são o stress, a susceptibilidade genética e a sobrepopulação em gatis e abrigos.

O vírus é sensível a detergentes e desinfectantes comuns e resiste no ambiente por semanas. a transmissão do FCoV acontece por via oro-fecal. O vírus é adquirido por meio do contacto direto de gatos não infectados com fezes de um felino portador, geralmente pelo uso mútuo da liteira. Raramente ocorre a transmissão por lambedura, pulgas e uso compartilhado de comedouros e bebedouros.

Prevenção dos coronavírus em animais

No caso dos cães, em alguns países, existem vacinas que integram o plano vacinal, sendo esta a melhor forma de prevenção.

No caso dos gatos, não existem vacinas que facilitem a prevenção, daí que seja muito importante adoptar comportamentos adequados, como evitar o contacto com animais que não se conheça o seu estado sanitário, evitar a partilha de comedouros e bebedouros, evitar as saídas ao exterior, manter o seu gato vacinado e desparasitado e uma boa condição corporal!

Como se diagnostica coronavírus em animais?

O diagnóstico é feito com base no exame clínico mas também recorrendo a exames complementares (hemograma, bioquímica, PCR e ecografia) que em conjunto nos permitem descartar outras patologias com idênticos sinais clínicos.

Existe tratamento para coronavírus em animais?

O tratamento é difícil sendo necessário o internamento hospitalar dos animais afectados, pelo que a aposta na prevenção é a melhor solução.

Em caso de dúvidas fale connosco!

Autoria: Dra. Susana Martins e Enf. João Pereira – Hosp. Vet Ani Mar

Call Now ButtonLigar Agora