Feugiat nulla facilisis at vero eros et curt accumsan et iusto odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril.
+ (123) 1800-453-1546
info@example.com

Related Posts

Telefone (+351) 252 682 281
Email hvanimar@animar.pt

Tudo o Que Precisa de Saber Sobre a Alimentação Caseira Para Animais de Estimação

alimentação caseira para animais

Tudo o Que Precisa de Saber Sobre a Alimentação Caseira Para Animais de Estimação

O que é uma alimentação “caseira”?

Muitos proprietários nos questionam acerca da possibilidade de dar uma alimentação caseira aos seus animais de estimação.

Com o passar dos anos os animais deixaram de comer os tradicionais “restos” que, apesar da qualidade dos ingredientes e do sabor, não são os mais adequados às necessidades deles. Os animais passaram a ingerir alimentos formulados especificamente atendendo às necessidades específicas das raças, da idade, de patologias existentes e até do próprio indivíduo! Desta forma, fará sentido uma alimentação caseira não processada para eles?

Podemos cozinhar para eles?

Sim! É algo trabalhoso mas, da mesma forma que confeccionamos uma refeição para uma criança, também o podemos fazer para um cão ou gato! Sobretudo, é necessário conseguir uma dieta adequada e equilibrada, não só na quantidade total, mas sobretudo nas quantidades de cada ingrediente – não esquecendo as necessidades específicas de cada animal.

Há uma ideia muito importante a reter …  Determinadas patologias (p.ex: dilatação e torção gástrica, dermatites, artroses, insuficiência renal, cálculos urinários) podem ser evitadas ou atenuadas se fizermos uma alimentação adequada! Não posso dar o mesmo alimento a um pinscher que dou a um labrador ou a um gato persa que dou a um siamês… Poder até posso, os resultados é que vão ser horríveis!

Antes de fazer comida caseira para o seu cão ou gato,  fale com o seu Médico Veterinário e certifique-se que ele está em bom estado de saúde e não é portador de doenças cardíacas, hepáticas, pancreáticas, renais ou outras patologias que precisem de alimentação específica. Também a idade é um fator crucial, sendo que os animais mais jovens e os mais idosos têm necessidades nutricionais mais específicas e com consequências graves se não forem cumpridas.

 

Ingredientes

– Carnes: carne de vaca, porco, frango, coelho, carneiro, peixe (atum, salmão, cavala)

– Vísceras: coração, fígado, rins, pulmão

– Hidratos de carbono: batata, batata-doce, arroz (de preferência integral), massa, quinoa, aveia.

–  Vegetais: alface, abóbora, beterraba, cenoura, chuchu, pepino.

– Extras: Ovo cozido, iogurte natural, queijo natural.

Quantidades de ingredientes

Podemos dividir a dieta em três partes iguais: carnes, hidratos de carbono e vegetais. Ao total acrescente  5 a 10% de vísceras ou extras. Por exemplo:

  • 300g de carne
  • 300g de Hidratos de carbono
  • 300g de vegetais
  • 50 a 90g de vísceras

Quantidade diária de alimento

A quantidade de alimento que um cão deve ingerir por dia varia de acordo com sua idade, tamanho e nível de atividade física e o nível de humidade desse mesmo alimento.

Em média podemos calcular:

  • Cães muito pequenos: 10% do seu peso. Ou seja, um cão com 1kg comerá 100g de alimento por dia.
  • Cães pequenos e médios : 6% do seu peso. Ou seja, um cão com 10 kg comerá 600g de alimento por dia.
  • Cães grandes ou muito grandes : 4% do seu peso. Ou seja, um cão com 40kg comerá 1,6 kg de alimento por dia.

Desta forma, estamos a falar duma dieta meramente orientativa. Aconselhamos previamente a falar com o seu Médico veterinário e obter aconselhamento para conhecer as necessidades específicas do seu animal de estimação.

No entanto, dadas as imensas tarefas que temos hoje em dia, muitos tutores optam por adquirir dietas já preparadas.

Petfood

Vão surgindo no mercado dietas pré confecionadas congeladas, que após descongelação ou acabamento térmico, estão prontas a consumir. Estas dietas, pelo facto de serem húmidas e servidas quentes, têm maior palatabilidade e aceitação.

Encontramos também as dietas secas clássicas (pellets) com preços, cores e feitios para todos os gostos e bolsas! O meu conselho vai no sentido de escolhermos marcas com provas dadas que aportem um produto de qualidade e que nos garantam que o animal vai crescer de forma saudável. Normalmente as gamas Premium são excelentes escolhas e asseguram-nos níveis de qualidade elevados.

O grupo Ani Mar tem a decorrer este mês uma Campanha de Alimentação Animal com descontos numa destas marcas premium. Consulte para mais informações.

Frequência da alimentação

Enquanto jovens (até aos 6 meses) deverão comer 3 vezes por dia e após essa idade 2 vezes por dia.

Cães de raças muito grandes e muito pequenas têm necessidades específicas! Saiba quais antes de adquirir um alimento…

Conclusão

– Uma alimentação adequada promove a saúde e o bem estar do seu animal e pode prolongar a vida do seu animal até 2 anos.

– Evite o excesso de peso.

– Não confunda “Qualidade” com “Palatabilidade”.

– Aconselhe-se com o seu Médico veterinário antes de escolher a alimentação a fazer.

Em caso de dúvidas, terei todo o gosto em falar consigo. Contacte-me!

 

Miguel Matos, Médico Veterinário, Dir. Clínico do Grupo Veterinário Ani Mar

Telef. 919 658 251

fmiguelmatos@gmail.com

Call Now ButtonLigar Agora